Posts Tagged 'tia Eunice'

O AMOR É O TEMA!

Amor maior

O sol me acordou esta manhã do jeito que sonhei acordar todos os dias.

Sempre busco no silêncio os meus falares, e assim fui acordada hoje, somente pelo sol, que sem eu pedir emprestou-me uma réstia de luz amarelo ouro e um tépido calor daqueles que, ao mesmo tempo, desperta a alma e amolece o corpo… Tão logo, me ocorreu que a Jú havia me dado a insustentável incumbência de escrever um texto, e, para essa responsabilidade de tema inexato, não pude encontrar inspiração mais firme. Corri da cama, e não sem antes abrir a janela para me certificar ainda mais do dia lindo que o sol me anunciou, pensei: “porque hoje é sábado…” (saudades do Poetinha).

Quando já estava a caminho do computador nosso de cada dia, olhei un passant o criado-mudo e lá estava o lápis que na noite anterior me serviu para eu completar a palavra cruzada que sempre faço, na saga do “afasta de mim esse Alzh”, de imediato convencida de é com ele que vou escrever. Quem sabe se assim, a nostalgia que cabe no momento mágico do encontro entre o lápis e o parto das palavras, não seria minha fonte inspiradora?

Tchan… tchan… tchan… é o amor, que original. Tentei me recompor, mas pensei que não existe tema mais recorrente e tanto mais necessário, porque quanto mais se fala dele menos se aplica.

Continue lendo ‘O AMOR É O TEMA!’

Anúncios

FOTO E TEXTO

Jú,

A foto e texto me reportaram a um belísimo acontecimento bíblico (João 13), guardadas as devidas proporções. Na ceia de Jesus com os seus discípulos, antes da páscoa que antecedeu a sua morte, há todo o relato do ritual de lava pés, da previsão da traição de Pedro, da declaração da traição de Judas, mas o verso 23 afirma que alguém, “a quem Jesus amava, reclinava a cabeça no seu peito”; ali quando tudo já havia sido dito, era como se reinasse silêncio absoluto, para que João pudesse ouvir o som do coração do Amado. Imagino que enquanto ali, todos sofriam, Jesus (homem) sofria muito mais, porque sabia pela sua presciência (divina) de tudo o que iria lhe acontecer, mas só João teve o privilégio de ouvir o descompasso do seu coração. Quem tem esse gesto se não aprendeu, aprende o caminho do coração de quem ama.
Achei a foto emblemática por isso: nela um outro João, mas não um joão qualquer, mas o João a quem Juliana ama, reclina a cabeça no seu peito e, com certeza ao ouvir-lhe assim o coração, cuidará dele e dela muito mais e a amará para sempre.
Titia Nice que os ama e fica feliz por vocês.


*
Achei a analogia extraordinária, tia! Não pelos personagens, Juliana e João, mas por mais uma vez perceber que na bíblia encontramos registrado tudo que se passa “debaixo do sol”, guardadas as devidas proporções. Thank you!

A propósito do título do post, o texto é muito bom, não precisa de foto!!!

OPA! SOU EU MESMA!

O povo de Israel tinha por costume dar nome aos filhos pelo significado. Particularmente acho que a sonoridade conta, mas junto a um significado especial tanto melhor. Juliana (do latim) significa “cheia de juventude e indica uma pessoa de memória prodigiosa, muito senso de organização (ops, isso alguém me roubou! há!) e um dinamismo contagiante. Excelente amiga, que se dedica totalmente às pessoas que estima.” (gente, sou eu mesma! really!)
Precisa mais para falar dessa “garotinha” que todos pensam que tem, no máximo, 16 anos? (é verdade, só 16!! hahaha) Alguém pode até pensar que é coincidência um nome tão igual à pessoa, mas não é. Juliana tem tudo a ver com o povo de Israel, não com o Israel histórico, mas com o Israel profético. Jú faz parte daquele povo escolhido que um dia vai herdar a Jerusalém celestial. Por isso ela é sempre jovem, porque “a cada manhã o amor do Deus (de Israel) a renova”; é dinâmica porque o mesmo Deus lhe dá forças; sua mente é privilegiada porque busca ter a mente de Cristo e, é tão amiga porque os verdadeiros amigos “são mais chegados que um irmão”. E quer saber mais: Jú é a sobrinha que toda tia quer ter. EU A TENHO! (eeeeeeee, que fofo!)
Comment da tia Eunice no link “quem é ela”, com meus adendos em vermelho – porque eu não me aguento, neam!!!

Escreve mais, tia! Escreve mais!!! Me amo ainda mais quando leio o que ela me escreve… hahaha, estou apaixonada por mim! Obrigada, Tia!

* gente, viram o “olho tudo boca, nada” da foto? aaaaaaamo.

🙂 beijo me comentem

GAROTA PRODÍGIO

Mais um causo da minha infância contado pela minha tia (que possui ótima memória, alias – ou serão minhas histórias inesquecíveis??? Hehe)

Historinhas da Jú II (a I está aqui, ó)

Você sempre foi antenada, aliás, a parabólica da Jú sempre captou todos os sinais de todos os satélites.
Trabalhava eu, na Colégio Silvio Rocio e, numa certa manhã, passei na casa dela para ver a família e filar um café (não necessariamente nesta ordem).
Jú tinha uns 3 anos e meio, veio correndo ao meu encontro e falou:
“tiitiiia sabi quem morreu?” Ai que susto! E perguntei ansiosa, olhando para Jane e para o Bira: queeeeeeem?
E ela com ares de bem informada fazendo caras e bocas respondeu: “Ra nu ar Sa da ti morrrreu láááá longiii, no Echiito”*.
Fui obrigada a rir, pois nem tinha lido o jornal… nem visto a TV, mas já fui agradecendo a Deus por não ter sido ninguém da família, nem um conhecido do bairro.
Com esse
feeling era de se prever ou pelo menos desconfiar que seria redatora, e, das muiiiiiito boas!

*Anwar Al Sadat, presidente do Egito, nobel da paz de 78.

Haaaaahahahaa, eu tb tive que rir!!! Criança a-do-rá-vel eu deiva ser! E prodigiosa, e bem informada!
Obrigada tia, vc é ótima!

Outros textos da Tia Eunice no blog, aqui, ó!

CASOS DE FAMÍLIA

Genteeeeeee, para tudo que eu preciso publicar. Esse texto estava num dos comments da minha tia, que sempre escreve coisas super pertinentes à vida e à minha pessoa (aqui e aqui).

Já era pra eu ter publicado, mas enfim… nesse post aqui eu peguei do blog da Denise (que apesar de não ser amiga íntima, leu minha alma!) uma ilustra que “sou eu”, mas sem muitas pretensões. Daí vem minha tia e me manda essa história (meus adendos em vermelho):

Ju querida,

Cada vez mais me convenço de que amigo e bicho esquisito mesmo.
As vezes fica emburrado sem motivo, outras faz umas doideras que a gente não entende, mas acertam fundo naquilo que os outros (não amigos) desconhecem.

Amigo e um ser que parece habitar nossa alma, tudo para o amigo é clarividente (adorei a palavra!!). Veja só… de onde que a Denise criou essa cabeleira toda para estilizá-la? Nem por acaso ela estava conosco quando a sua mãe viajou e você ficou comigo (long time ago…)… e o que queria era só deixar a cabeleira alvoroçada ao vento, na Praia da Costa.

Eu, como uma boa tia, apenas coloquei uma faixinha colorida (gente, eu já era uma baby antenada, aloooou!!!) e lá foi você toda feliz se achando “Ba Ramalho“ (hahaahahaha!!! era assim mesmo que eu falava) , faceirinha e linda. E foi aí que, chegando de surpresa, Dona Jane foi ao encontro das filhinhas, se sentindo culpada e com um peso nas costas de arrependimento, pois, com certeza, a Ju teria sentido muito a sua falta, mas estaria bem cuidada e penteada.

Surpresa1 – a descabelação da Ju;
Surpresa 2 – Ju apenas a olhou e disse: “mãe, eu queria ficar mais um pouco com o meu “Ba Ramalho“ (hahaahaahaha, minha mãe sempre foi phyna, gente! Sofria comigo…) e saiu correndo.

Hoje vem uma amiga e estiliza a Ju com uma enorme cabeleira, por retro-visão (gostei dessa também!) – coisa que só carro e amigo tem – tal qual a de Elba Ramalho que hoje usa flores no cabelo.

Você não pegou pensando que era você. Você pegou porque é você. Coração de amigo não se engana! E a arte e a misteriosa expressão do invisível.

* aaaaaaah! Adorei demais!!! Tia conta mais histórias da minha infância… só pra eu ter certeza que eu, desde sempre, sou uma pessoa interessante e que vou deixar fatos para a posteridade se divertir! hahahahaaha.

* sobre minhas tendências florais, faixinhas e cabeleiras, a Roberta já falou aqui (aliás, muito bem dito!) *me achando mode on*

Deixo você com minha (nem tão) cabeleira (des)penteada propositalmente com grampinhos coloridos, que eu aaaaaaaaaamo!!!!!




2010 – EXPECTATIVA

Pessoas queridas, ok, eu sou uma rídicula de não postar por tanto tempo! Fico arrasada, acreditem, e tenho taaaaaaanta coisa pra postar, muita mesmo!!! Mas estou de férias, meu pc de casa está ruim… 😦

Enfim… só pra recomeçar as atividades, vou postar um comentário da minha tia querida que volta e meia aparece por esse humilde blog… ela sempre faz com que seus comentários virem posts, porque ela bem sabe das coisas e escreve muito, muito bem!


Querida,
Sei que descobriu Flora e gostou muito. É dela a mensagem que escolhi para você, não por acaso. Tem tudo a ver

“EXPECTATIVA
O vento anda ficando mentiroso.
Prometeu trazer você – não trouxe.
Ficou de dizer o porquê, não disse.
Esperou que eu me distraísse,
passou depressa, rumo ao horizonte.
Já não tem importância
que cometa outra vez,
um ato de inconstância.
Aprendi a esperar.
Se ventos são capazes de levar embora,
a qualquer hora,
também, são capazes de fazer voltar.”
(Flora Figueiredo)

Até porque Jú, o vento pode mentir, mas o Deus em quem confiamos é fiel: dirige os ventos, acalma as águas, derruba muralhas e n’ELE somos mais que vencedores. Beijo todos os meus queridos. Titia coruja!

Aaaah, gente, ela não é demais? Eu não disse que ela sabe das coisas?
Beijo grande, tia! (adorei meu presente de Natal!)


RIR É COISA SÉRIA

Sobrevivi ao ÓTIMO, mas doloroso fim de semana! Estou arrasada de cansaço mas cada junta dolorida valeu a pena. Depois conto detalhes do MOVER!

Mas pra começar a semana, tive a grata surpresa de receber a visita de uma tia super querida no meu blog. Gostei tanto que resolvi publicar um dos seus comentários:

“Analisando os seus escritos concluí que:

Rir é coisa séria, para gente séria!
Nosso modo de sofrer é muito peculiar: acho que aprendemos com a vida que para “engolir” os sofrimentos, temos que misturá-lo a um profundo senso de humor que vem do nosso cotidiano, e, assim, mastigando bem a tristeza, aproveitamos dela tudo que tiver de ensinamento e o que resta, num ato de auto-exorcismo, expulsamos.

Quando rimos da nossa própria tristeza, o riso, num efeito catártico, encontra para nós a alegria esquecida.

Acima de tudo, nossa alegria e nossa paz, não vêm dos homens nem das circunstâncias e o nosso grande e maior amor é o Senhor Jesus.

Que leeeeeeeendo!
Obrigada pela visita, Tia Eunice, e pelo texto tãaao bem escrito! Beijomeliga!:)


SEJA BEM-VINDO!

JULIANA ESCREVE
Sobre tudo que alcança seu coração, o que não é pouca coisa! Deus, família e amigos são assuntos recorrentes. Milagres, bençãos e bom humor também fazem parte... Se quiser ficar no meu coração, à vontade, mas não traga porcarias para dentro dele, ok? :)

Categorias