Posts Tagged 'Martha Medeiros'

ARRUMANDO ASSUNTO

Estou lendo meu 2º livro do ano (nada mal pra um início de ano), Feliz por Nada, de Martha Medeiros (emprestado, preciso registrar, pela querida Jú*). Pois bem, numa de suas crônicas ela fala um pouco de como arruma assunto para as colunas semanais dos jornais para os quais escreve.

E porque isso agora? Bem, porque estou há meses sem escrever – no blog e na vida – mas não por falta de assunto (meu coração está cheio de Helena e o que resta dele é do meu marido, família, igreja, amigos, Deus, praia, sol, verão e picolé Ajellso de araçaúna), mas me faltava disposição, fui preguiçando do ofício de escrever e comecei a parar de pensar os acontecimentos da minha vida como belos temas pra posts…

Essa semana, no entanto, fui tomada por uma febre de escrever e cá estou eu, reativando minha “rede de relacionamentos” (essa eu aprendi no 1º livro do ano, O Segredo de Luísa), só pra dizer: ei, estou aqui, voltei a escrever, acompanhem meu blog, que sou eternamente carente de comments.

Digo mais: podem ler os posts anteriores, que apesar da data (que eu burlei deliberadamente) também são novos…esse por exemplo, eu escrevi no futuro, em fevereiro… e publiquei aqui, pra ninguém dizer que eu não tinha assunto!________________________________________________________


* Juliana Malacco – mecenas constante das minhas leituras. Beijo amiga, estou te devendo a trilogia Sigma, levo em nosso próximo encontro.

Anúncios

HISTÓRIAS QUE TENHO PRA CONTAR

Esse ano, me dei ao sabor de cumprir um desejo de há muito, voltei a ler como antes. Tem me ocupado o tempo, distraído a mente e me agregado um bom punhado de vocabulário, ideias, lirismos e poesia.

Já estava lendo Personality Plus, de Florence Litauer, sobre os 4 temperamentos (muuuuito esclarecedor e divertido, vale a pena, mas é antigo, só se compra em sebo – vou escrever sobre ele qq hora) e domingo comecei a reler Senhora, de José de Alencar (não me arranquem os olhos: sou só eu que gosto do Alencar?). Além da Bíblia, claro, sempre, todos os dias…aliás tenho lido como nunca antes!

Enfim, leio de todos os tipos: crônicas, romances, biografias, engraçados, dolorosos, instigantes, viajantes…Então, se quiser ir na onda, segue uma listinha dos que me lembro que li nos últimos meses:

– O Terceiro Segredo | Steve Berry eletrizante
– Quem tem Medo do Escuro | Sidney Sheldon eletrizante
– A Cabana | William P. Young esperava mais
– As Belas Coisas que é do Céu Contê-las | Dinaw Mengestu não recomendo (também com um nome desses, oque meu deu pra comprar?!)
– Crespúsculo, Lua Nova, Eclipse e Amanhecer |Stephenie Meyer preciso comentar?
– Doidas e Santas | Martha Medeiros diversão garantida
– Solstício de Inverno | Rosamunde Pilcher delicioso, emocionante
– Com todo amor | Rosamunde Pilcher rosamunde nunca decepciona

E aí? Alguma indicação pra mim? Super aceito sugestões!
beijomeliga 🙂

___________________

UPTADE
– O Pequeno Príncipe |Antoine de Sanit-Exupéry fofo, já falei dele aqui


DOIDAS E SANTAS

Então, girls, tinha tempo que queria postar esta crônica da Martha. Então, la vái. Foi editada a meu bel prazer, é claro!!!
Divirtam-se, suas looooucas! 🙂

**
Toda mulher é doida. Impossível não ser.
Eu só conheço mulher louca (eu também, Marthinha!). Pense em qualquer uma que você conhece e me diga se ela não tem ao menos três dessas qualificações: exagerada, dramática, verborrágica, maníaca, fantasiosa, apaixonada, delirante. Pois então. Também é louca. E fascinante.

E santa, fica combinado, não existe (hahaha, essa é ótima!). Uma mulher que só reze, que tenha desistido dos prazeres da inquietude, que não deseje mais nada? Você vai concordar comigo: só sendo louca de pedra.

** Trecho da Crônica “Doidas e Santas” – Martha Medeiros

SOBRE MENTIRAS E VERDADES

A mim me agradam mais estas que aquelas.

** Falar o que se sente (e o que se faz) é considerado uma fraqueza. Ao sermos absolutamente sinceros, a vulnerabilidade se instala. Perde-se o mistério que nos veste tão bem, ficamos nus. E não é esse tipo de nudez que nos atrai.
Se a verdade pode parecer perturbadora para quem fala, é extremamente libertadora para quem ouve. É como se uma mão gisgantesca varesse num segundo todas as nossas dúvidas. Finalmente, se sabe.
Libertar uma pessoa pode levar menos de um minuto. Oprimi-la é trabalho para uma vida. Mais que as mentiras, o silêncio é que é a verdadeira arma letal das relações humanas. **

Trecho da crônica Falar, de Martha Medeiros.

** A morte e a vida estão no poder da língua; o que bem a utiliza come do seu fruto. O que você diz pode salvar ou destruir uma vida; portanto, use bem as suas palavras e você será recompensado.
Aquele que é o primeiro a fazer a sua defesa parece ter razão, mas só até que a outra pessoa comece a lhe fazer perguntas.
O que você diz pode salvar ou destruir uma vida; portanto, use bem as suas palavras e você será recompensado. **
Trechos do capítulo 18 de provérbios

** E conhecerão a verdade e a verdade os libertará.
Se o Filho os libertar, vocês serão, de fato, livres. **
João 8:32 e 36.

E, pra terminar, mais uma coisinha que o Pr. Pedro Nóia falou dia desses – Tudo foi criado por Deus e vem d’Ele, a mentira é única coisa que o capeta criou. Ela é filha dele (CUIDADO!).

Então, vamos combinar uma coisa, não minta pra mim, ok?


SEJA BEM-VINDO!

JULIANA ESCREVE
Sobre tudo que alcança seu coração, o que não é pouca coisa! Deus, família e amigos são assuntos recorrentes. Milagres, bençãos e bom humor também fazem parte... Se quiser ficar no meu coração, à vontade, mas não traga porcarias para dentro dele, ok? :)

Categorias