Posts Tagged 'Jesus'

A CRUZ E A MINHA PEQUENEZ


Quando olho pra cruz, sinto que tudo mais fica pequeno.

Talvez fosse esse o ponto de vista de Jesus quando ele olhava a humanidade de lá… da cruz.

Percebo que meu afastamento de amigos queridos por causa do meu dia-a-dia corrido é muito, muito triste, e um grande disperdício de tempo.
Consigo ver que minhas chateações com meu pai e minha mãe não são tão ruins assim, um dia não os terei mais comigo.
Sinto que nossa luta por querer sempre mais e mais (e quando conseguimos já estamos insatisfeitos) nos aprisiona.
Vejo guerras por motivos banais, leio vidas sendo ceifadas por R$ 10, lembro que meu consumismo desesperado pela vigésima calça jeans me priva de ajudar alguém realmente necessitado, vejo que não vale a pena brigar no trânsito e lamentavelmente hesito abrir mão do meu conforto para diminuir o efeito estufa…

Talvez porque esteja perto do Natal (e chega a melancolia saudosista de todo dezembro) e acabamos nos lembrando mais de Jesus, o que me remete novamente à cruz, ainda manchada de sangue, por minha causa e por sua também…

Quando lembro que Ele escolheu a cruz, sinto sim, que nada é maior e tem mais importância que o amor de Jesus, e isso sim, torna tudo nesta vida, muito, muito pequeno.

Anúncios

FOTO E TEXTO

Jú,

A foto e texto me reportaram a um belísimo acontecimento bíblico (João 13), guardadas as devidas proporções. Na ceia de Jesus com os seus discípulos, antes da páscoa que antecedeu a sua morte, há todo o relato do ritual de lava pés, da previsão da traição de Pedro, da declaração da traição de Judas, mas o verso 23 afirma que alguém, “a quem Jesus amava, reclinava a cabeça no seu peito”; ali quando tudo já havia sido dito, era como se reinasse silêncio absoluto, para que João pudesse ouvir o som do coração do Amado. Imagino que enquanto ali, todos sofriam, Jesus (homem) sofria muito mais, porque sabia pela sua presciência (divina) de tudo o que iria lhe acontecer, mas só João teve o privilégio de ouvir o descompasso do seu coração. Quem tem esse gesto se não aprendeu, aprende o caminho do coração de quem ama.
Achei a foto emblemática por isso: nela um outro João, mas não um joão qualquer, mas o João a quem Juliana ama, reclina a cabeça no seu peito e, com certeza ao ouvir-lhe assim o coração, cuidará dele e dela muito mais e a amará para sempre.
Titia Nice que os ama e fica feliz por vocês.


*
Achei a analogia extraordinária, tia! Não pelos personagens, Juliana e João, mas por mais uma vez perceber que na bíblia encontramos registrado tudo que se passa “debaixo do sol”, guardadas as devidas proporções. Thank you!

A propósito do título do post, o texto é muito bom, não precisa de foto!!!

ELA É JUNINA

 

* junho é mês de festa, de júbilo, de jujuba (gostosa e colorida), junho é mês de Juliana (balzaquiana), de juventude, de juízo, de justiça, de juras (de amor, por favor!), de juntar tudo que mais gosta e comemorar, porque antes de Juliana ser de junho, ela é de Jesus e esse é o maior motivo para ela fazer festa em junho ou em qualquer outro mês.

* estava curtindo felicidade em junho, nem dei as caras por aqui, então segue textinho pra não passar em branco esse mês que tanto amooooo!

A CURA


ela é linda*
olhos verde-amarronzados, cabelos castanhos ligeiramente ondulados
elegante, abastada, descolada e vaidosa
dona de si e de uma personalidade impetuosa
desbocada, fala o que sente, decidida, mas luta com o coração

essa é sua fraqueza, deixa doente sua razão
foi seduzida pelo pecado da paixão
caiu enferma de dor
tentou de um tudo, remédios, infusão, reza forte
tratamento aqui e no exterior

acalentando um desejo de vê-la sã, fico falando:
“amiga, a cura pra isso é só Jesus
que morreu numa cruz
mas viveu
se Ele conseguiu
você também consegue!”

… e vida que segue

* uma amiga mui querida
** ilustra linda de caroline andrieu – não achei o site 😦

NOTÍCIAS

Vendo e ouvindo as notícias dessas primeiras semanas de 2010, tenho me lembrando recorrentemente do texto bíblico registrado nos evangelhos que já noticiavam estes acontecimentos há dois mil anos atrás:

Vocês ouvirão falar de guerras e rumores de guerras, mas não tenham medo Tudo isso vai acontecer, mas ainda não será o fim.
Uma nação vai guerrear contra outra, e um país atacará outro. Em vários lugares haverá fome e tremores de terra

** Mateus 24:6 e 7

Mas também a outro acontecimento, este sim, uma boa nova, noticiada há exatos 2010 anos atrás que falava daquele que veio para trazer a esperança aos que já não mais há tinham – como muitos dos moradores de Angra, como muitos de SP, como milhares haitianos, como muitos de nós hoje…

Desculpe a mensagem atrasada, mas meu coração se encheu quando ouvi esse texto sendo lido na noite de Natal, lá na igreja:

(…) Enquanto estavam lá, chegou o tempo de nascer o bebê,
e ela deu à luz o seu primogênito. Envolveu-o em panos e o colocou numa manjedoura, porque não havia lugar para eles na hospedaria.
Havia pastores que estavam nos campos próximos e durante a noite tomavam conta dos seus rebanhos.
E aconteceu que um anjo do Senhor apareceu-lhes e a glória do Senhor resplandeceu ao redor deles; e ficaram aterrorizados.
Mas o anjo lhes disse: “Não tenham medo. Estou lhes trazendo boas novas de grande alegria, que são para todo o povo:
Hoje, na cidade de Davi, lhes nasceu o Salvador, que é Cristo, o Senhor.
Isto lhes servirá de sinal: encontrarão o bebê envolto em panos e deitado numa manjedoura”.
De repente, uma grande multidão do exército celestial apareceu com o anjo, louvando a Deus e dizendo:
“Glória a Deus nas alturas,e paz na terra aos homens aos quais ele concede o seu favor”.

** Lucas 2:6 a 14

E a esperança brotou, quando tudo dizia o contrário!

** Oremos por aqueles que estão sofrendo com essas tragédias… para que encontrem vida e esperança naquele que nasceu tão humilde e pequeno, na cidade de Belém: Jesus de Narazé!

É isso!

🙂

UMA CERTA SEDE


E eu me pergunto se viver não será essa espécie de ciranda de sentimentos que se sucedem e se sucedem e deixam sempre sede no fim. ** Caio Fernando Abreu


Olha Seu Caio, com todo o respeito pela sua escrita, vou te responder esse negócio: sua dúvida deve ser porque não conheceu um homem chamado Jesus, que nasceu em Nazaré há mais de 2009 anos, que tirava a sede de qualquer um e nunca mais o tal um voltava a tê-la.

Era assim o seu dito:
“…mas quem beber da água que eu lhe der nunca mais terá sede. Ao contrário, a água que eu lhe der se tornará nele uma fonte de água a jorrar para a vida eterna.” ** João 4:14*

E é assim que acontece, Seu Caio.
Espero ter ajudado.

Com carinho, Juliana Araújo.


* capítulo todo aqui, ó!


SEJA BEM-VINDO!

JULIANA ESCREVE
Sobre tudo que alcança seu coração, o que não é pouca coisa! Deus, família e amigos são assuntos recorrentes. Milagres, bençãos e bom humor também fazem parte... Se quiser ficar no meu coração, à vontade, mas não traga porcarias para dentro dele, ok? :)

Categorias