Arquivo para setembro \29\UTC 2010

O SENHOR DO TEMPO


Marta era tempestade. Boa dona de casa, sabia receber como poucas, mulher exemplar, preocupada com os afazeres diários dentro e fora do lar. Era elétrica, não descansava um instante, sempre pensando no que fazer no momento seguinte…

Maria era brisa, sempre serena, responsável e dedicada ao que se propunha a fazer. Organizada, dividia a vida (e os dias) por prioridades e ia realizando uma a uma. Decidida, não deixava o dia-a-dia consumi-la…

Ambas eram cheias de qualidades.

Um dia receberam a visita do Senhor do Tempo.

Marta apressou-se em por a casa em ordem e preparar uma mesa farta. Maria correu à porta, recebeu o Mestre com carinho e pos-se a ouvi-lo sentada no tapete da sala.

Depois de algumas horas Marta trovejou:
– Senhor, Marta sabe o quão ocupada estou e nem se preocupa com isso! É tão insensível…
Ao que responde calmamente o Mestre:
– Marta, Marta… o sol causticante do deserto está sempre diante de ti, mas o vento suave da minha presença nem sempre. Ela escolheu passar a dia banhando-se em minhas águas para depois dormir em meus braços… devias fazer o mesmo…

Então, Marta serenou!


*Eis aí minha releitura da parábola de Lucas 10:38-42, quando Jesus vai visitar Marta e Maria (irmãs de Lázaro), na cidade de Betânia. Será que cometi alguma heresia? rs, rs. Comment me, please!

Anúncios

DESCOBERTAS


Passeando pela web fiz descobertas deliciosas por esses dias. Foi como uma corrente, uma coisa levando a outra e quando me deu conta tinha um monte de coisa pra contar por aqui.

Foi mais ou menos assim:

no blog da Charlene (que volta e meia está por aqui) vi vários textos de Ana Jácomo >> procurando por esta no Google achei seu blog >> No rodapé deste encontrei uma ilustra com uma frase de Saramago (gostei!), entrei >> é um blog recheado de frases e imagens gostosas, lá tem também a Rita Apoena, que escreve lindamente e vou começar a falar mais dela por aqui.

Vale a pena a visita! Nos quatro!

PRECE DE SEGUNDA-FEIRA


Que nenhuma ofensa seja maior que a minha escolha de amar.
Que assim seja!

CORAÇÃO



labirinto de palavras e sentimentos
fácil se perder em suas vielas e caminhos
e uma vez lá dentro, sem norte
é preciso muita sorte
ou apenas um aguçado discernimento
mas essa saída é para poucos…

é necessário força ao peregrino dessas estradas
porque são tão traiçoeiras quanto encantadas
podem fazer mal ou bem
(depende)
já dizia o poeta: “coração é terra de ninguém”
mas há os destemidos
(ou desavisados) que se aventuram por suas curvas
por via das dúvidas, nesse ir e vir, melhor tomar cuidado
que a estrada não é das mais seguras
fica o recado

POLÍTICA POR AQUI, HEIN!

Sei que vou entrar num caminho polêmico, mas como falei outras vezes esse blog é meu, né? Pelo menos aqui tenho liberdade!

Enfim, o texto abaixo achei bem escrito (uma escrita rancorosa, mas bem escrito!) apesar de achar meio radical em alguns momentos…

E só pra ficar claro meu voto é do Serra.

Ah! E esse texto não é da Marília Gabriela, como está sendo divulgado pela web. Não sei a autoria, mas quem souber me fale.

É isso companheiros! Ops…


Vou confessar: Morro de medo de Dilma Rousseff!
Esse governo que tem muitos acertos, mas a roubalheira do governo do PT e o cinismo descarado de LULA em dizer que não sabia de nada nos mete medo.
Não tenho muitos medos na vida, além dos clássicos: de barata, rato, cobra. Desses bichos tenho mais medo do que de um leão, um tigre ou um urso, mas de gente não costumo ter medo.
Tomara que nunca me aconteça, mas se um dia for assaltada, acho que vai dar para levar um lero com os assaltantes (espero). Não me apavora andar de noite sozinha na rua e, não tenho medo algum das chamadas “autoridades”, só um pouquinho da polícia, mas não muito.

Mas de Dilma não tenho medo; tenho pavor.
Antes de ser candidata, nunca se viu a ministra dar um só sorriso, em nenhuma circunstância. Depois que começou a correr o Brasil com o presidente, apesar do seu grave problema de saúde, Dilma não para de rir, como se a vida tivesse se tornado um paraíso.
Mas essa simpatia tardia não convenceu. Ela é dura mesmo.

Dilma personifica, para mim, aquele pai autoritário de quem os filhos morrem de medo, aquela diretora de escola que, quando se era chamada em seu gabinete, se ia quase fazendo pipi nas calças, de tanto medo.
Não existe em Dilma um só traço de meiguice, doçura, ternura.
Ela tem filhos, deve ter gasto todo o seu estoque com eles e não sobrou nem um pingo para o resto da humanidade. Não estou dizendo que ela seja uma pessoa má, pois não a conheço; mas quando ela levanta a sobrancelha, aponta o dedo e fala, com aquela voz de general da ditadura no quartel, é assustador. E acho muito corajosa a ex-secretária da Receita Federal Lina Vieira, que enfrentou a ministra afirmando que as duas tiveram o famoso encontro. Uma diz que sim, a outra diz que não, e não vamos esperar que os funcionários do Palácio do Planalto contrariem o que seus superiores disseram que eles deveriam dizer. Sempre poderá surgir do nada um motorista ou um caseiro, mas não queria estar na pele da suave Lina Vieira.

A voz, o olhar e o dedo de Dilma, e a segurança com que ela vocifera “suas verdades”, são quase tão apavorantes quanto a voz e o olhar de Collor, quando ele é possuído. Quando se está dizendo a verdade, ministra, não é preciso gritar; nem gritar nem apontar o dedo para ninguém. Isso só faz quem não está com a razão, é elementar.

Lembro de quando Regina Duarte foi para a televisão dizer que tinha medo de Lula; Regina foi criticada, sofreu com o PT encarnando em cima dela – e quando o PT resolve encarnar, sai de baixo. Não lembro exatamente de quê Regina disse que tinha medo -nem se explicitou-, mas de uma maneira geral era medo de um possível governo Lula.. Demorei um pouco para entender o quanto Regina tinha razão. Hoje estamos numa situação pior, e da qual vai ser difícil sair, pois o PT ocupou toda a máquina, como as tropas de um país que invade outro. Com Dilma seria igual ou pior, mas Deus é grande.
Eles não falaram em 20 anos? Então ainda faltam quase 13, ninguém merece.

Seja bem-vinda, Marina Silva. Tem muito petista arrependido que vai votar em você e impedir que a mestra sem mestrado, Dilma Rousseff, passe para o segundo turno. Outra boa opção é o atual governador José Serra que já mostrou seriedade e competência. Só não pode PT, Dilma e alguém da “turma do Lula”.

IT’S SPRING, YOU KNOW


Oficialmente começa hoje a primavera no Brasil, e mesmo eu sendo verão, eis aí a minha homenagem. Deixo com Cecília Meirelles a palavra de hoje que diz uma verdade de mim… e de muitos….

“aprendi com a primavera a deixar-me cortar e voltar sempre inteira”

Aproveito para recomendar uma leitura apaixonante: As 4 estações do casamento, de Gary Chapman.

É mais ou menos assim: Os orientais avaliam ânimos e humores pelas estações do ano. Gary faz um paralelo sobre as fases do casamento. O verão é cheio de alegria, celebração e atividade. O outono carrega ares de tristeza, angústia e perda. A primavera traz expectativas, promessas e a oportunidade do recomeço. O inverno, por sua vez, é a época da frieza, da indiferença e do isolamento.

É uma leitura cheia de verdades e reflexões daquelas boas que fazem a gente pensar que rumo está tomando o nosso relacionamento…Indico!

God bless you, always!


SEJA BEM-VINDO!

JULIANA ESCREVE
Sobre tudo que alcança seu coração, o que não é pouca coisa! Deus, família e amigos são assuntos recorrentes. Milagres, bençãos e bom humor também fazem parte... Se quiser ficar no meu coração, à vontade, mas não traga porcarias para dentro dele, ok? :)

Categorias