Posts Tagged 'perdão'

DESCULPEM O TRANSTORNO, ESTAMOS EM CONSTRUÇÃO.

Durante a nossa vida causamos transtornos na vida de muitas pessoas, porque somos imperfeitos. Nas esquinas da vida, pronunciamos palavras inadequadas, falamos sem necessidade, incomodamos. Nas relações mais próximas, agredimos sem intenção ou intencionalmente. Mas agredimos.
Não respeitamos o tempo do outro, a história do outro. Parece que o mundo gira em torno dos nossos desejos e o outro é apenas um detalhe. E, assim, vamos causando transtornos.

Esses transtornos tantos mostram que não estamos prontos, mas em construção. Tijolo a tijolo, o templo da nossa história vai ganhando forma.

O outro também está em construção e também causa transtornos. E, às vezes, um tijolo cai e nos machuca. Outras vezes, é o cal ou o cimento que suja nosso rosto. E quando não é um, é outro. E o tempo todo nós temos que nos limpar e cuidar das feridas, assim como os outros que convivem conosco também têm de fazer.

Os erros dos outros, os meus erros. Os meus erros, os erros dos outros.
Esta é uma conclusão essencial: todas as pessoas erram. A partir dessa conclusão, chegamos a uma necessidade humana e cristã: o perdão.
Perdoar é cuidar das feridas e sujeiras. É compreender que os transtornos são muitas vezes involuntários. Que os erros dos outros são semelhantes aos meus erros e que, como caminhantes de uma jornada, é preciso olhar adiante. Se nos preocupamos com o que passou, com a poeira, com o tijolo caído, o horizonte deixará de ser contemplado. E será um desperdício.

O convite que faço é que você experimente a beleza do perdão. É um banho na alma! Deixa leve! Se eu errei, se eu o magoei, se eu o julguei mal, desculpe-me por todos esses transtornos… Estou em construção!

Gabriel Chalita
Professor, escritor e apresentador da TV Canção Nova.

** Recebi esse texto hoje de uma super amiga e, já ensaiando voltar a escrever há alguns dias, achei apropriado para este re-começo esse texto, que, aliás, tem super a ver com uma frase que sempre escutava: nós somos edifícios inacabados, em constante reforma, Juliana! E é mesmo! Super concordo!

beijotchau 🙂

Anúncios

DIVISOR DE ÁGUAS


Ela queria ter escrito esse texto. Queria mesmo tê-lo lido meses antes. Para perceber que é bem verdade… Narrou dias de densas nuvens que se arrastaram por uma quase eternidade. Mas e a felicidade, a outra chance, a reconciliação, o perdão, o beijo, as declaração, que uma hora, inevitavelmente, chegam (não vivemos no deserto a vida toda)… esses não merecem narrativas? Descrições longas e repetidas, tensas, apaixonadas, contundentes, ferozes, quentes, calorosas, cheias de emoção e lutas, mas também mansas e silenciosas, deliciosas? “Claro que merecem!” – é o que ela pensa. E é o que vai tentar fazer daqui pra frente.

DOS SIGNIFICADOS

Ela sabia o que significava cada palavra. Aprendeu ainda pequena cada uma delas. Sabia de ler livros, da bíblia ou de histórias que ouvida com elas. E assim foi até esse ano. E foi aí que ela aprendeu, engoliu, assimilou, experimentou e, no fim, se alegrou, com o verdadeiro significado de cada uma destas palavras (quem nem sempre são como nos contam os dicionários):

dor
sf (lat dolore) 1 Med Sensação desagradável ou penosa, causada por um estado anômalo do organismo ou parte dele; sofrimento físico. 2 Sofrimento moral. 3 Dó; pena, compaixão.

per.da
(ê) sf (lat perdita) 1 Ato ou efeito de perder. 2 Privação de uma coisa que se possuía. 3 Desaparecimento, extravio. 4 Fuga de um líquido ou fluido contido num recipiente. 5 Dano, prejuízo. 6 Ruína. 7 Mau êxito.

per.dão
sm (de perdoar) 1 Remissão de uma culpa, dívida ou pena. 2 Indulgência. 3 Desculpa.


sf (lat fide) 1 Crença, crédito; convicção da existência de algum fato ou da veracidade de alguma asserção. 2 Crença nas doutrinas da religião cristã. 3 A primeira das três virtudes teologais. 4 Fidelidade a compromissos e promessas; confiança: Homem de fé.

mi.la.gre
sm (lat miraculu) 1 Fato que se atribui a uma causa sobrenatural. 2 Teol Algo de difícil e insólito, que ultrapassa o poder da natureza e a previsão dos espectadores (Santo Tomás). 3 Coisa admirável pela sua grandeza ou perfeição; maravilha. 4 Fato que, pela raridade, causa grande admiração. 5 Intervenção sobrenatural. 6 Efeito cuja causa escapa à razão humana.

** e vai chegando o fim do ano e a gente começa a pensar em tudo o que aconteceu e planos pro ano que vem e blá, blá, blá.. enfim… acho que teremos mais alguns posts nesse ritmo retrospectiva. a série começou com esse aqui, ó!

🙂

45 LIÇÕES

Gente, Milena me mandou o texto abaixo com o seguinte recadinho: Jubis, mais um email que combina com o seu blog!! =) E eu bem pensei: esse povo tá entendendo mesmo o que se passa o meu coração!!!

Aceitei, agradecida! E mais uma vez, obrigada, Mila!

** Pra variar os mais importantes pra mim estão em bold e os comentários extras estão em verde. Aproveitem. 🙂


Para celebrar o envelhecer, uma vez eu escrevi 45 lições que a vida me ensinou. É a coluna mais requisitada que eu já escrevi. Meu taxímetro chegou aos 90 em agosto, então, aqui está a coluna, mais uma vez:

1. A vida não é justa, mas ainda é boa.
2. Quando estiver em dúvida, apenas dê o próximo pequeno passo. (ok, estou parada!)
3. A vida é muito curta para perdermos tempo odiando alguém. (e dá-lhe o perdão)
4. Seu trabalho não vai cuidar de você quando você adoecer. Seus amigos e seus pais vão. Mantenha contato.
5. Pague suas faturas de cartão de crédito todo mês. (gente, preciso ensinar isso pra uma pessoa :))
6. Você não tem que vencer todo argumento. Concorde para discordar.
7. Chore com alguém. É mais curador do que chorar sozinho.
8. Está tudo bem em ficar bravo com Deus. Ele agüenta. (mas vá com calma, não esqueça de quem manda!)
9. Poupe para a aposentadoria, começando com seu primeiro salário.
10. Quando se trata de chocolate, resistência é em vão. (óootimo!)
11. Sele a paz com seu passado, para que ele não estrague seu presente. (fato!)
12. Está tudo bem em seus filhos te verem chorar.
13. Não compare sua vida com a dos outros. Você não tem idéia do que se
trata a jornada deles.
14. Se um relacionamento tem que ser um segredo, você não deveria estar
nele. (essa vai pra uma amiga especial!)
15. Tudo pode mudar num piscar de olhos; mas não se preocupe, Deus nunca pisca. (também é fato!)
16. Respire bem fundo. Isso acalma a mente.
17. Se desfaça de tudo que não é útil, bonito e prazeroso.
18. O que não te mata, realmente te torna mais forte. (já falei sobre isso aqui)
19. Nunca é tarde demais para se ter uma infância feliz. Mas a segunda só
depende de você e mais ninguém.
20. Quando se trata de ir atrás do que você ama na vida, não aceite “não”
como resposta.
21. Acenda velas, coloque os lençóis bonitos, use a lingerie elegante. Não
guarde para uma ocasião especial. Hoje é especial.
22. Se prepare bastante; depois, se deixe levar pela maré…
23. Seja excêntrico agora, não espere ficar velho para usar roxo.
24. O órgão sexual mais importante é o cérebro.
25. Ninguém é responsável pela sua felicidade, além de você.
26. Encare cada “chamado” desastre com essas palavras: Em cinco anos, vai importar? (não tinha pensando sobre isso antes, vou exercitar)
27. Sempre escolha a vida.
28. Perdoe tudo de todos. (ok, estou tentando, juro!)
29. O que outras pessoas pensam de você não é da sua conta.
30. O tempo cura quase tudo. Dê tempo.
31. Indepedentemente de a situação ser boa ou ruim, irá mudar. (hahaha)
32. Não se leve tão a sério. Ninguém mais leva…
33. Acredite em milagres.
34. Deus te ama por causa de quem Ele é, não pelo que vc fez ou deixou de fazer. (verdade absoluta!!!!!)
35. Não faça auditoria de sua vida. Apareça e faça o melhor dela agora.
36. Envelhecer é melhor do que morrer jovem.
37. Seus filhos só têm uma infância.
38. Tudo o que realmente importa, no final, é que você amou.
39. Vá para a rua todo dia. Milagres estão esperando em todos os lugares.
40. Se todos jogássemos nossos problemas em uma pilha e víssemos os de todo
mundo, pegaríamos os nossos de volta.
41. Inveja é perda de tempo. Você já tem tudo o que precisa.
42. O melhor está por vir. (Promessa de Deus!)
43. Não importa como vc se sinta, levante, se vista e apareça.
44. Produza.
45. A vida não vem embrulhada em um laço, mas ainda é um presente.

Regina Brett, 90 anos, Cleaveland – Ohio.

SIM, SENHORA! parte II

Eis, meus grifos, prometidos aqui. O post tá meio grande, gente! Sorry, mas não resisti. Alencar é maaaaara!


Senhora, de José de Alencar!

** Mas a serenidade que se derramara por toda a sua pessoa, se de alguma sorte desmaia a cintilação de sua beleza, a embebe de um fluído inefável de meiguice e carinho, que a torna irresistível.
Autor falando da beleza de Aurélia

** Sentiu então Aurélia essa quietude que sucede às lutas do coração. Ela tinha afinal resolvido o problema inextricável de sua vida; e em vez de abandonar-se ao acaso e deixar-se levar pelo turbilhão do mundo, achara em sua alma a força precisa para dirigir os acontecimentos e dominar o futuro.
Aurélia quando resolve o “negócio” do seu casamento

** Aqui tem minha mão; é tudo quanto posso dar-lhe. A mulher que ama e que sonhou, essa não a possuo. Mas se o senhor tiver o poder de realizar, ela lhe pertencerá absolutamente como sua criatura. Acredite que esta é a esperança de minha vida, eu a confio de sua afeição.
Aurélia para Fernando no noivado

** Ah! Deixe-me respirar! Nunca fui amada, nem pensei que seria com tamanha paixão. Careço de habituar-me aos poucos.
Aurélia para Fernando por causa dos seus excessivos galanteios (é amor, Aurélia!)

** Representamos uma comédia, na qual ambos desempenhamos o nosso papel com perícia consumada. Podemos ter esse orgulho, que os melhores atores não nos excederiam. Mas é tempo de pôr termo a esta cruel mistificação, com que nos estamos escarnecendo mutuamente, senhor. (…) Entretemos na realidade por mais triste que ela seja; e resigne-se cada um ao que é, eu, uma mulher traída; o senhor, um homem vendido.
Aurélia para Fernando logo após o casamento (cruel, muito cruel!!!!)

** Parecerá estranha essa paixão veemente, rica de heróica dedicação, que entretanto assiste calma, quase impassível, ao declínio do afeto com que lhe retribuía o homem amado, e se deixa abandonar, sem proferir um queixume, nem fazer um esforço para reter a ventura que foge. (…) Esse fenômeno devia ter uma razão psicológica, de cuja investigação nos abstemos; porque o coração, e ainda mais o da mulher que é toda ela, representa o caos do mundo moral. Ninguém sabe que maravilhas ou que monstros vão surgir desses limbos.
Autor falando de como Aurélia aceitava resignada o afastamento de Fernando após o casamento.

** O casamento é geralmente considerado como a iniciação do mancebo na realidade da vida. Ele prepara a família, a maior e mais séria de todas as responsabilidades. Atualmente esse ato solene tem perdido muito de sua importância; indivíduo há que se casa com a mesma consciência e serenidade, com que o viajante aposenta-se em uma hospedaria.

** Se o homem a quem amava, se ajoelhasse a seus pés e lhe suplicasse o perdão, teria ela forças para resistir e salvar a dignidade de seu amor?
Aurélia pensando sobre…(ó dúvida crueeeel!)

** Então reconhecia que a vítima de sua ira não fora o homem a quem detestava, mas seu próprio coração, que havia adorado esse ente, indigno de tão santo afeto.
Aurélia se dando conta do quanto sua vingança atingia a ela própria.

** Deixou-se aliciar por essa ilusão, embora estivesse bem convencido de que a veria dissipar-se de repente, e dolorosamente como as outras. Mas sua alma tinha necessidade de repouso e ainda mais do conforto de uma crença consoladora; abandonou-se àquela doce quimera e quis persuadir-se de que revivia um idílio de seu passado.
Fernando numa fase em que Aurélia o tratava com candura e afeto (mas era puro interesse dela 😦 )

** As pálpebras (de Aurélia) ergueram-se; os grandes olhos, cheios de luz e de amor, inundaram o semblante de Seixas, e cerraram-se logo levando-lhe toda a vontade e consciência, como uma onda que depois de espraiar-se, reflue, trazendo no seio tudo quanto encontrou em sua passagem.
Fernando, “enfeitiçado” por Aurélia

** Pois bem, agora ajoelho-me eu a teus pés, Fernando, e suplico-te que aceites meu amor que nunca deixou de ser teu, ainda quando mais cruelmente ofendia-te (…) Aquela que te humilhou, aqui a tens abatida, no mesmo lugar onde ultrajou-te, nas iras de sua paixão. Aqui a tens implorando teu perdão e feliz porque te adora, como o senhor de sua alma.
Aurélia no final do livro (Wow, que leeeeeeeeendo, doeu o coração!)

SOBRE PERDÃO

Tenho lutado comigo mesmo nos últimos dias.

Nunca fui de guardar mágoa, de odiar, sempre amei muito fácil, sincera e intensamente. Um beicinho de insatisfação poderia ser desfeito com a mesma rapidez de um abraço apertado e quentinho.

Sempre achei o perdão muito fácil, “da minha natureza” (ai que pena de mim!), que ele deveria ser liberado, e logo! Uma vez li (e concordei) que ninguém em hipótese alguma, tem o direito de te aprisionar dessa forma – pois a falta de perdão prende, consome, envenena aos poucos, sim! E enquanto isso, o causador do mal está por aí, super vivo e feliz…

Isso tudo pensava eu, em tese….até arrancarem metade de mim – meu coração, minha vida, meu chão, meu ar – sim, exatos 50% de tudo que eu era. E acho que com essa metade, foi-se também (mesmo que temporariamente) minha capacidade de perdoar!

Me ajuda, Jesus! Eu preciso!

Ouvi esse domingo uma coisa assim: quando você não perdoa, carrega uma bolsa de veneno perto do coração. Toda vez que se lembra do mal causado ou da pessoa causadora você destila um pouco do veneno em si próprio. É o único caso em que você tem vontade de matar a pessoa aplicando veneno em si mesmo!

Argh, que coisa horrível! Não vou morrer envenenada!
Eu quero perdoar, por mim mesmo, para o meu próprio bem!

“Senhor, ensina-nos a perdoar nossos ofensores,
assim como tu nos tem perdoado.”

Então é o que desejo, hoje, com muita força! Amém!

O QUE REALMENTE FAZ BEM!

Dia desses escrevi aqui sobre o que me fazia feliz e aqui o que não era nada gostoso.
Pois bem, uma querida me enviou um texto fofo de Luiz Fernando Veríssimo que fala de outras tantas coisas que nos fazem bem…e, como não podia deixar de ser, os grifos são meus (esse blog é sobre o que vai no meu coração, lembram?) e os itálicos em verde são comentários extras (é que eu nao me aguento, hehehe)!

Boa sexta. Fiquem na paz que vem do alto!

**

Acho a maior graça.
Tomate previne isso, cebola previne aquilo, chocolate faz bem, chocolate faz mal, um cálice diário de vinho não tem problema, qualquer gole de álcool é nocivo, tome água em abundância, mas não exagere…

Diante desta profusão de descobertas, acho mais seguro não mudar de hábitos.
Sei direitinho o que faz bem e o que faz mal pra minha saúde.

Prazer faz muito bem.
Dormir me deixa 0 km.
Ler um bom livro faz-me sentir novo em folha.
Viajar me deixa tenso antes de embarcar, mas depois rejuvenesço uns cinco anos.
Viagens aéreas não me incham as pernas; incham-me o cérebro, volto cheio de idéias (PRE-CI-SO!).
Brigar me provoca arritmia cardíaca.
Ver pessoas tendo acessos de estupidez me embrulha o estômago.
Testemunhar gente jogando lata de cerveja pela janela do carro me faz perder toda a fé no ser humano.
E telejornais… os médicos deveriam proibir – como doem!
Caminhar faz bem, dançar faz bem (adooooro!)
Ficar em silêncio quando uma discussão está pegando fogo, faz muito bem! Você exercita o autocontrole e ainda acorda no outro dia sem se sentir arrependido de nada.
Acordar de manhã arrependido do que disse ou do que fez ontem à noite é prejudicial à saúde!
E passar o resto do dia sem coragem para pedir desculpas, pior ainda!
Não pedir perdão pelas nossas mancadas dá câncer (se eu fosse você me pedia desculpas looogo!), não há tomate ou mussarela que previna.
Ir ao cinema, conseguir um lugar central nas fileiras do fundo, não ter ninguém atrapalhando sua visão, nenhum celular tocando e o filme ser espetacular, uau! Cinema é melhor pra saúde do que pipoca!
Conversa é melhor do que piada.
Exercício é melhor do que cirurgia.
Humor é melhor do que rancor.
Amigos são melhores do que gente influente.
Economia é melhor do que dívida.
Pergunta é melhor do que dúvida.
Sonhar é melhor do que nada!

**

E dá-lhe Veríssimo. Ele tem razão! 🙂


SEJA BEM-VINDO!

JULIANA ESCREVE
Sobre tudo que alcança seu coração, o que não é pouca coisa! Deus, família e amigos são assuntos recorrentes. Milagres, bençãos e bom humor também fazem parte... Se quiser ficar no meu coração, à vontade, mas não traga porcarias para dentro dele, ok? :)

Categorias