Posts Tagged 'níver'

ABRAÇO AMIGO


Aproxime-se mais. Tente sentir do que um abraço é capaz. Quando bem apertado, ele ampara tristezas, sustenta lágrimas, combate incertezas, põe a nostalgia de lado. É até capaz de amenizar o medo. Se for cheio de ternura, ele guarda segredos e jura cumplicidade. Um abraço amigo de verdade divide alegrias e se apraz em comemorações. Abraços são pequenas orações de fé, de força e energia. Olhe para o lado: há sempre alguém que quer ser abraçado e não tem coragem de dizer. Enlace-o. O pior que pode acontecer é ganhar de volta um sorriso de carinho ou, quem sabe, uma palavra sincera. Você vai descobrir que ninguém está sozinho e que a vida pode ser um eterno céu de Primavera.


O post de hoje é dedicado especialissimamente para Flávia Celin, um amiga tão querida que precisei me apropriar das palavras de Flora Figueiredo para desejar-lhe, do fundo do coração, um super – hipe, mega, advanced, plus – aniversário.

ELA É JUNINA

 

* junho é mês de festa, de júbilo, de jujuba (gostosa e colorida), junho é mês de Juliana (balzaquiana), de juventude, de juízo, de justiça, de juras (de amor, por favor!), de juntar tudo que mais gosta e comemorar, porque antes de Juliana ser de junho, ela é de Jesus e esse é o maior motivo para ela fazer festa em junho ou em qualquer outro mês.

* estava curtindo felicidade em junho, nem dei as caras por aqui, então segue textinho pra não passar em branco esse mês que tanto amooooo!

MOMENTO EGO haha


Conheço poucas pessoas que gostam taaaaaaanto do próprio aniversário como eu. A Roberta é uma delas!!
Sábado passado fomos (as mais chegadas, as querydas, “a panela” como nos chamam na Danza) almoçar juntas e teve bolo de chocolate com nozes, para acabar com a gente de vez. hehehe

Foi ótimo mesmo e merece um registro.


1. flávia, renata 2. juliana malacco 3. a aniversariante roberta e eu


1. paulinha e robs 2. pauleeeeenha posando pro EGO 3. flá, renata e aninha no meio


1. eu mesma 2. todas nós 3. aninha, robs e eu

beyjos meninas!

🙂

24 DE JUNHO DE 2009


Meu aniversário esse ano foi díficil, nada legal como a maioria deve saber! Eu teria muitos comentários sobre o texto abaixo, mas vou deixar que vocês mesmos tirem suas conclusões.
São coisas assim que nos ajudam a sobreviver.
Quanto a mim, prometo guardar esse texto pra meus filhos e netos lerem. Ele fale sobre amizade e família, é isso tem que ser passado pra frente!!


Juzinha,
Como estou inspirada hoje resolvi escrever um bilhetão para você.
Além disso vou gastar todos os meus ditados populares para falar como é bom ter sua companhia sempre.

Amigos a gente escolhe, então temos a possibilidade de ter perto “dagente” apenas quem realmente gostamos.
Acho que nos escolhemos na verdade. Pra ser bem sincera, não consigo lembrar quando e nem como começamos a nossa amizade. Parece que tem muito tempo…Somos tão diferentes, moramos tão longe, mas estamos sempre perto e disponíveis sempre que uma precisa da outra. A escolha por essa amizade foi tão acertada e tão feliz que não consigo entender como 3 pessoas (eu, vc e a flá) tão diferentes e doidas podem se dar tão bem!

Nada é por acaso.
Nunca pensei em ter amizades tão verdadeiras, alegres e felizes como as que encontrei aqui. Acho que nós existimos para alegrar as vidas uma das outras.

O indivíduo é fruto do meio.
VERDADE! Jú, você é parte especial de uma família especialíssima. Como são felizes as tardes na sua casa: os lanches e papos de D. Jane, o carinho e atenção de Bira, a figura alegre e doida que é Janine, a gostosura da Grazi e a gracinha da Gabi.
Tem horas que família enche o saco mas é de verdade nosso porto seguro. São neles que podemos confiar e contar na alegria e na tristeza! Que Deus abençoe cada um desse clã.

Jú, espero que esse aniversário seja o início de um círculo virtuoso, de um período próspero e feliz porque você merece muito!
Deus estará com uma lanterna bem na sua frente jogando luz nesse novo e desconhecido caminho.

Quero que saiba que pode contar comigo para tudo, inclusive ir na Caixa (Econômica) no dia 5 (só pegar senha, pra ficar na fila não é amizade, é penitência) e pra tomar café nas tardes de sábado com guloseimas bem ligth!

Me ligue o quanto quiser e precisar (afinal é de grátis), pra papear, fofocar e contar as armações de Marcelinho.

Amiga querida, muito obrigada pela amizade, carinho e ombro amigo.
Que nesse aniversário você aproveite muito, de preferência com as amigas!!
Seja muito feliz, que Deus esteja com você cada segundo e aqueça seu coração.


Beijo
Beijo
Beijo
Ju Malacco
24/06

AOS AMIGOS SECRETOS, MINHA DECLARAÇÃO

Amigos, recebi esse texto um tempo atrás, achei lindo e estava esperando uma ocasião que meu coração falasse: é agora, pode publicar porque é isso que estou sentindo HOJE!

Então, meu coração autorizando, eu vim publicá-lo, mas não sem um motivo especial: hoje é níver da Jú Malacco, uma amiga super querida. Parabéns Jú! Não sei se demonstro direito, mas te amo, tá?


*Dizem que esse texto é de Vinícius de Moraes, mas não tenho certeza. Se alguém souber a autoria, coment me.


tenho amigos que não sabem o quanto são meus amigos.
não percebem o amor que lhes devoto e a absoluta necessidade que tenho deles.

a amizade é um sentimento mais nobre do que o amor,
eis que permite que o objeto dela se divida em outros afetos,
enquanto o amor tem intrínseco o ciúme, que não admite a rivalidade.

e eu poderia suportar, embora não sem dor,
que tivessem morrido todos os meus amores,
mas enlouqueceria se morressem todos os meus amigos!
até mesmo aqueles que não percebem o quanto são meus amigos
e o quanto minha vida depende de suas existências…

a alguns deles não procuro, basta-me saber que eles existem.
esta mera condição me encoraja a seguir em frente pela vida.
mas, porque não os procuro com assiduidade,
não posso lhes dizer o quanto gosto deles.
eles não iriam acreditar.

muitos deles estão lendo esta crônica e não sabem
que estão incluídos na sagrada relação de meus amigos.
mas é delicioso que eu saiba e sinta que os adoro,
embora não declare e não os procure.
e às vezes, quando os procuro,
noto que eles não tem noção de como me são necessários,
de como são indispensáveis ao meu equilíbrio vital,
porque eles fazem parte do mundo que eu, tremulamente, construí,
e se tornaram alicerces do meu encanto pela vida.

se um deles morrer, eu ficarei torto para um lado.
se todos eles morrerem, eu desabo!

por isso é que, sem que eles saibam, eu rezo pela vida deles.
e me envergonho, porque essa minha prece é,
em síntese, dirigida ao meu bem-estar.

ela é, talvez, fruto do meu egoísmo.

por vezes, mergulho em pensamentos sobre alguns deles.
quando viajo e fico diante de lugares maravilhosos,
cai-me alguma lágrima por não estarem junto de mim,
compartilhando daquele prazer…

se alguma coisa me consome e me envelhece
é que a roda furiosa da vida
não me permite ter sempre ao meu lado,
morando comigo, andando comigo,
falando comigo, vivendo comigo,
todos os meus amigos
, e, principalmente,
os que só desconfiam – ou talvez nunca vão saber –
que são meus amigos!

**

Seria injusto eu aproveitar o momento para citar, resumidamente, o nome de pessoas que talvez não saibam ou não se lembrem do quanto do amor que lhes devoto? São amigos que estão longe, geograficamente ou pelos afazeres que os adultos cismam em ter…

Eliézer – meu primo querido que mora em Lisboa.
Karina – minha querida amiga que mora em Niterói.
Karina – minha prima ma-ra-vi-lho-as que nem mora tão longe mas vivemos morrendo de saudade uma da outra.
Auricelly – minha amiga liiiiinda que partiu meu coração quando foi morar em Boston.
Bima – o melhor amigo de adolescência que uma menina podia ter. Mora perto de mim mas trabalha demais.
Mariana – amiga “mari” da faculdade, que tem a mesma profissão que a minha, então por motivos óbvios não temos tempo pra nós.

Me perdoem os meus outros melhores amigos que estão mais presentes. Este post foi dedicado aos saudooooosos!

🙂

BOA NOITE

Fez muito frio no mês de junho.
O mês do seu aniversário foi gélido esse ano.
Foi numa dessas noites que ela escreveu isso aí embaixo:

chuva1

**
Ela já estava com olhos vermelhos… precisava dormir,
tinha que levantar cedo: reunião importante no trabalho.

Depois de lutar com seu coração agitado (que insistia em ficar acordado), se encolheu bem debaixo do edredom e pensou (e acreditou): amanhã quando eu acordar essa dor não vai estar mais aqui.

Só então ela pode dormir!

**

PS: ela passou o mês de julho muito melhor, a temperatura de seu coração já aumentou alguns graus.

🙂

UM POST PRA MAMÃE

1º de agosto – hoje é níver da minha mãe querida, e claro, ela mora na cobertura de frente para o mar do meu coração. 🙂

Fiquei pensando o que escrever e hoje cedo, lendo a bíblia, parei no texto em que Ana ora agradecendo a Deus por Ele ter-lhe concedido um filho.

[Contextualizando: Ana era estéril e sofria muito, era afrontada e tudo mais por causa disso… uma certa vez ela entrou num templo e orou muito, muito (chorou também) pedindo um filho que ela dedicaria para servir a Deus. Ela saiu de lá muito melhor, sabendo que seu pedido seria atendido.]

Pois bem, Samuel nasceu (sim, é claro, ela teve um filho!) e Ana orou novamente, agora agradecendo, né?
E é esse texto que eu vou colocar aqui. O agradecimento a Deus de uma mãe batalhadora, que enfrentou dificuldades, mas creu no Senhor e recebeu a promessa. 
 

 

 

mamis em Curitiba

mamis em Curitiba

**
Meu coração exulta no Senhor. No Senhor a minha força é exaltada.
Não há ninguém santo como o Senhor, não há outro além de ti,
Não há rocha alguma como o nosso Deus.

O Senhor é Deus sábio, é ele quem julga os atos dos homens.
O arco do forte é quebrado, mas os fracos são revestidos de força.

A que era estéril deu à luz a sete filhos,
Mas a que tinha muitos filhos ficou se vigor.
O Senhor é quem dá a pobreza e a riqueza, ele levanta e abate.
Levanta do pó e do monte de cinzas ergue o necessitado.

Pois os alicerces da terra são do Senhor, sobre eles estabeleceu o mundo.
** Trecho de ISamuel:2 – A oração de Ana

Obrigada, Senhor, pela mãe incomparável que recebi do Senhor…eu não saberia (nem poderia) pedir melhor. Sei que com ela posso chorar e também dar boas gargalhadas. Ela (e papai) tem me aturado aqui em casa fazendo de tudo para seus dias serem mais serenos. Obrigada, de coração.

Te amo, mãe querida… mas meu amor não cabe em palavras e nem nesse blog!


SEJA BEM-VINDO!

JULIANA ESCREVE
Sobre tudo que alcança seu coração, o que não é pouca coisa! Deus, família e amigos são assuntos recorrentes. Milagres, bençãos e bom humor também fazem parte... Se quiser ficar no meu coração, à vontade, mas não traga porcarias para dentro dele, ok? :)

Categorias