Arquivo para maio \31\UTC 2010

SOU ASSIM… DADA ÀS LÁGRIMAS


Tem dia que é melhor não futucar.

É que nesses dias, por uma coisa à toa, mixuruca, a gente chora – cai, desmorona.
E mesmo que o dedo passe a léguas da ferida, nesses dias tudo arde. Pode ser por uma chuva forte ou por uma forte saudade. Pode ser por um deboche, um telefonema ou por uma vaidade.

Quando é dia, não tem jeito, não há coisa pequena que passe.
E quando o choro vem, ah, vem que vem com vontade. Como uma árvore carregada, que com o balanço do vento deixa cair sem esforço seus frutos mais doces e pesados.

Sou do tipo que chora. (Não, não faço a apropriada).
Nunca soube medir lugar, companhia, razão ou conseqüência do sentimento pelos olhos derramados – (caía assim, naturalmente, como do pé cai a fruta por demais amadurada).
De minhas lágrimas não me envergonho, nem costumo pedir perdão. Ao contrário, para ser honesta, delas eu jamais abri mão.

*tenho uma bolsa velha, feita de couro delicado, que guarda uma mancha escura num estranho formato. Lembro como se fosse hoje do dia em chorava a ela abraçada, enquanto desmanchava com um antigo namorado. Sem me dar conta, as lágrimas escorriam pelo meu rosto e nela pingavam, arruinando pra sempre o fino couro (e aquele namoro).
Tsc, mas, como disse, tenho um choro implacável (e pude no máximo colocar a bolsa de lado).

AH, nesses dias em que a carne fica exposta, qualquer uma ou outra palavra soprada pode respingar feito vodca barata e provocar uma erupção. Do tipo que arde, fazendo borbulhar o sentimento, que vem do peito feito um trem descarrilado, pára na porta dos olhos e cai derramado.
Morno e molhado.

– Quem nunca chorando estragou o ombro de uma camisa branca, uma fronha, um cobertor de avião, um jantar, uma festa ou uma reunião?

Ok. Se suas lágrimas são raras e com elas você nunca estragou nada; nem chorou escondido numa despedida, assistindo a novela ou dirigindo sozinha na estrada,
– Parabéns!
(muita gente, certamente, acha que você merece uma medalha).

Já, eu, que não mereço nada, sou uma baita atrapalhada, molho bolsas, camisas e dependendo do dia, até toalha, sinceramente, não te guardo admiração.
Não, não é despeito. É que não consigo mesmo entender seu jeito de se manter sempre seco. Assim, verde, aristocrático, pendurado no galho, olhando de cima as outras frutas esborrachadas lá embaixo. Esperando pelo dia em que irão te colher com a mão.

*Qualquer dia desses, experimente se soltar, cair do galho, molhar o rosto e a camisa.
Chore de alegria, de tristeza, melancolia, tpm, saudade ou emoção – mas, de verdade, para se entregar à possibilidade de ser apanhado do chão.

Gente, eu choro mesmo! E esse texto delícia se chama “Pode chorar”, é da doce Maria.

PROPOSTAS

Enviada em: terça-feira, 25 de maio de 2010 10:20
Assunto: nao sei quanto a voce…
Prioridade: Alta

… mas quanto a mim, não me agrada ficar brigadinha (meu coração aperta 😦 )

mas tudo bem, se você quiser eu vou aí na hora do almoço e levo uma trufa com recheio de leite condensado e nozes pra vc comer, se não quiser eu como tudo e não se fala mais nisso.

É a minha proposta de pazes. Qual é a sua?

__________________________________________________________________

Enviada em: terça-feira, 25 de maio de 2010 10:27
Assunto: RES: nao sei quanto a voce…
Prioridade: Alta

ohhh meu amor
tava pensando aqui agora numa forma de te pedir desculpas… minha proposta é vc vir almoçar comigo e ai pago seu almoço
te amo

* mais “diálogos possíves” você encontra aqui.

“NINHO” E OUTROS DIMINUTIVOS

um ninho
voa passarinho
de volta pro seu cantinho
protegido, quentinho.

te olhando me esquadrinho
me perco e me acho
e me vejo em teus braços
num breve instante, pequenininho
e lá me aninho e vou ficando
cada dia mais um pouquinho

NEWTON TERIA ORGULHO


22 horas

agora
diferentemente de outrora
chove lá fora
mas aqui dentro trocamos calor
equilibramos nossa temperatura
e nos mantemos (ambos) aquecidos

* o que Newton não sabia
é que o mesmo princípio
tanto vale para o corpo
como para o coração

EU BEM SEI DISSO…

TRÊS COISAS

Dependência
Compromisso
Prestação de Contas

É isso que eu espero. Todas as três, com todas as letras e demais implicações que seus significados carregam. Sem mais nem menos. Pode esperar. Procurarei fazer o mesmo!


SEJA BEM-VINDO!

JULIANA ESCREVE
Sobre tudo que alcança seu coração, o que não é pouca coisa! Deus, família e amigos são assuntos recorrentes. Milagres, bençãos e bom humor também fazem parte... Se quiser ficar no meu coração, à vontade, mas não traga porcarias para dentro dele, ok? :)

Categorias